sábado, 29 de outubro de 2011

Falta estudo sobre as áreas verdes de Fortaleza

Não existem estudos atualizados sobre as condições ambientais da cidade de Fortaleza. O último que se tem registro tiveram os dados colhidos em 2002 - há quase 10anos. Organizado pelo professor do curso de Arquitetura da Universidade Federal do Ceará, José Sales Costa Filho, o Inventário Ambiental mapeou locais baseados nos recursos hídricos e áreas verdes resistentes. A Prefeitura tem catalogados nove parques públicos mas, segundo o professor, o número de áreas verdes é bem maior.

“Embora a população tenha crescido muito nos últimos 40 anos, as demarcações de terras públicas e áreas verdes não cresceu na mesma proporção”. Sales defende uma regulamentação em Fortaleza porque a falta facilita, segundo ele, ocupações indevidas.


Na época do estudo, foi definida a média de 4 metros quadrados de área verde por habitante. Ainda segundo o professor, a recomendação da Organização das Nações Unidas é de que a medida seja de 12 metros quadrados. “Estávamos muito abaixo do patamar mínimo e de 2003 para cá é bem possível que tenhamos diminuído ainda mais esse número”, afirma. Outra carência verificada pelo estudo, publicado no ano seguinte às pesquisas, em 2003, foi a carência de arborização em vias públicas. “Por isso a cidade tem se tornado mais quente”.


Fonte: O POVO Online

Um comentário:

Alan Bandeira Pinheiro disse...

É verdade! Nossa cidade a cada dia,diminui o número de áreas verdes.E isso é um dos problemas ambientais decorrentes das médias e grandes cidades do mundo.Hoje com pouco mais que 2.447.400(segundo o IBGE,2010)nossa cidade é considerada uma metrópole nacional.A carência de áreas verdes agrava mais ainda a poluição do ar e torna mais restritas as opções de lazer da população, pois tais áreas são em geral locais de recreação,de esportes, de passeios ou de descanso.Na cidade de Curitiba não se pode questionar sobre áreas naturais, visto que, a cidade é projetada perfeitamente entre grandes árvores e parques como o Jardim Botânico, que por sinal é um dos mais belos cartões postais do Sul do Brasil,o parque Bariqui também não deixa nada a desejar.